[Atividade 1] Objetos da Infância

Bem-vindo(a) a nossa primeira atividade!

Nesta semana, gostaríamos de convidá-lo a compartilhar um objeto da sua infância com o resto da comunidade.

Leia o texto de Seymour Papert entitulado As Engrenagens de Minha Infância e reflita sobre um objeto da sua infância que tenha lhe interessado ou influenciado.

Responda a esta mensagem para compartilhar uma foto e uma breve descrição do seu objeto de infância. O que ele tinha de especial? Como ele afetou a forma como você pensa e aprende?

Gostaríamos muito de saber sobre os seus objetos de infância!

Equipe LCL

2 Likes

Olá,
acho que não tive um objeto específico. Mas refletindo um pouco me veio a lembrança dos barcos de pesca da comunidade onde passávamos o verão quando criança.
Éramos cerca de 10 primos, com diferentes idades, e ficávamos juntos por todo o mês de janeiro. Explorando a vila de pescadores, pescando com alguns deles, passeando de barcos…
Pra mim, fui muito marcado por ter podido mergulhar nos recifes locais e explorar toda aquela vida que existia lá embaixo da água.

Hoje sou biólogo, com alguns anos de experiência em trabalho de campo nos mais diversos locais do Brasil, desde floresta amazônica até Fernando de Noronha. Certamente essas experiências naqueles barcos de pesca, que me levaram pela primeira vez a um mundo novo (literalmente!!) foram fundamentais para minha formação e paixão pelo que faço.

p.s. E eu sou o único dos primos que continua fazendo o que fazia nas férias de verão… mergulhar e explorar ambientes diferentes!! :joy: :rofl: :rofl:

10 Likes

Sempre fui uma criança muito criativa. Gostava muito de experimentar e fazer novos brinquedos. Fazia carteiras com várias bolsas em papel e bonecas de pano.
Mas o objeto que mais me deliciava era o LEGO. Tinha um saco cheio de peças com vários tamanhos e de diferentes conjuntos. Adorava fazer casas a partir das paredes interiores.
Não é por acaso que a minha formação base é de Design de Interiores, apesar de me ter especializado em educação, nomeadamente especial.
A criatividade, para mim, é a base das experiências, é o que nos dá abertura para tentar estratégias diferentes para situações diferentes.

7 Likes

Lembro de várias fases da minha infância, na verdade lembro menos do Jardim da infância, mas uma memória que sempre vem à tona, é que quando era criança, eu, minha irmã e uma vizinha, montamos o Clube do Futuro, tínhamos alguns livros e revistas em quadrinhos, aí começamos a fazer assinaturas no clube para pagamentos mensais, do qual assim teríamos dinheiro para comprar mais livros e revistas para que todos os sócios pudessem ler. Ainda tenho esta ideia na minha cabeça, de poder levar a leitura para mais pessoas. Mas confesso que hoje teria que melhorar bastante a ideia. Resumindo o Clube do Futuro funcionou por 2 anos, sendo a sede a garagem da nossa casa.

7 Likes

Que delícia relembrar a infância!

Me recordo de vários objetos e brincadeiras. No entanto, ao realizar a leitura do texto, lembrei de um poço de brinquedo, que construí junto com minha mãe e meu pai…
Cavamos um espaço na terra e com madeirinhas, linha e um copinho medidor de xarope (eu tinha crises de bronquite frequentes, então vivia tomando xaropes kkkkkkk) fizemos a parte de mecanismo do poço…
Amava girar a madeirinha, descer e levantar o copinho e tirar a água do pocinho de brinquedo :grinning:

9 Likes

Ai, minha infância…!!!
Lembro-me bem de tantas passagens que chego a sentir cheiros, abraços e sabores… Todos relacionadas com a figura de minha avó, que foi e sempre será minha grande amada professora. Fazíamos tudo juntinhas, se ela estava cozinhando lá estava eu com minha panelinhas, se ela ia fazer compras, lá estava eu com lápis e papel para escrever a lista, se ela ia a máquina de costura, kkkk eu e minhas bonecas sentávamos, ao seu redor e com minha tesourinha ia cortando os restos de tecidos que caiam ao chão, para transformar em pequenos vestidos e a minhas filhas( bonecas). Ouvi-la cantar, Marina Morena…, enquanto seus pés batiam o pedal da máquina e seus suspiros de saudades, me enchiam sempre de sonhos, vontade de aprender e de estar sempre ao seu lado. Cada tarefa que era realizada, cada ensinamento que ia de quantas xícaras de açúcar o bolo precisa ? ou já compramos tudo da lista? me sentia tão grande, sendo tão pequena, ao lado de minha vó. Mas, me recordo mtooo de quando em frente a uma mesinha, eu sentava com as minhas bonecas ao meu redor e era a professora, repassando as letras, lendo e interpretando as historinhas , os números, cores e formas que haviam aprendido na escola, sob o olhar de minha avó que com sorrisos e elogios me dia, como você é esperta!, muito sabida e interessada… E em meio ao seu olhar cuidadoso me via protegida, amada e cuidada. Recordo do dia do batizado de minhas bonecas fizemos do bolo aos convites aos vizinhos , com desenhos feitos por mim e por minha prima. Minhas bonecas, tiveram um batizado muito lindo, todas… das bonecas de tecido as de plástico que ela podia comprar…

8 Likes

Eu sempre tive brinquedos de montar e desmontar. Sempre quis criar mundos e com eles histórias, heróis…

Acho que a imagem que representa a minha infância é simples… Um carrinho de brinquedo

5 Likes

Um dos meus objetos favoritos de infância eram as histórias em quadrinhos. Olhando para trás, é inegável o papel que os quadrinhos tiveram na minha formação como leitora e nos meus interesses e preferências ao longo da vida. Mais do que qualquer boneca, ou qualquer joguinho, foram os quadrinhos as engrenagens da minha infância.

6 Likes

Brinquedos sempre fizeram parte da minha lembrança e me fazem companhia até hoje.
As primeiras lembranças vêm sempre acompanhadas de minha avó, de quem eu ficava ao lado enquanto costurava… Ele prendia fios nos puxadores das gavetas ou armários e passava por eles um carretel de madeira vazio… eu ficava horas levantando uma ponta e outra, fazendo o trajeto dos móveis com meu “carrinho carratel” ajustando a velocidade para que não batessem na “chegada” ou que corressem de um lado ao outro do quarto… Ela também abria a caixa de pequenos brinquedos de lata que eram do meu pai e de seus irmãos e me deixava brincar um pouco com eles. Meus prediletos eram aqueles que tinham um peso dentro que os vazia “rolar” pelas rampas que eu improvisava… eram pequenas figuras que dando cambalhotas desciam correndo até o chão. Também tenho lembrança de outros momentos, quando mais grandinha, ficava horas brincando com bambolê, bolinhas de “bate-bate”, (um fio com duas bolas de acrílico que batendo, rapidamente, uma na outra faziam um som incrível) lancha pop pop (uma caldeira à vela fazia a lancha andar pela bacia de água)… Bem, são muitas as lembranças e percebo o tanto que me despertaram o interesse,e a curiosidade sobre vários fenómenos mecânicos, a investigação e o prazer dos movimentos. Sem falar nas inúmeras horas de faz-de-conta no quintal com miniaturas, elaborando enredos, conversando e construindo. Ainda hoje tenho paixão por elas.

5 Likes

Olá!!

Já faço esta reflexão a anos, mas hoje percebi algo diferente. Na minha infância, minha avó me ensino a construir brinquedos com materiais que seriam jogados fora. Era uma maneira de me divertir e criar meu próprio universo. A medida que fui evoluindo, este universo, “mão na massa” veio aflorando, e hoje, eu não me vejo mais aprendendo e compartilhando conhecimentos sem esta prática.

6 Likes

Meu objeto de infância é o IOIÔ, eu lembro que testava ele de várias formas diferentes, inventava brincadeira, fazia competição na escola e na rua. Depois de um tempo, quando “enjoava” deles, comecei e desmanchá-los para ver como eram por dentro, foi ai que a brincadeira realmente começou. Montava-os e desmontava-os diversas vezes até começar a criar e construir os meu iôs-iôs, com a ajuda do meu pai. Ótima lembrança!

5 Likes

Eu me lembro da biblioteca do meu pai. Era o que mais me dava prazer. Eu pegava seus livros e coleções de revistas científicas e adorava ler e perguntar algo sobre o assunto para ele. Meu pai logo dava uma aula sobre o assunto. Eu sabia de todos os livros e sempre ia tirar o pó e arrumar as colações e os avulsos de uma maneira harmoniosa e agradável. Lembro que meu pai logo percebia a minha arrumação. Rsrsrs.

6 Likes

Tenho muitas lembranças da minha infância. E como minha mãe não podia comprar bonecas, pois eram caras, comprava bonecas de papel que já vinham com roupinhas. Me divertia em fazer outras usando folhas de caderno. Que saudadessssss :star2::heart::two_hearts::heartpulse::rose:

6 Likes




Turma_da_Mônica
Eu amava passar as férias e fins de semana jogando com meus familiares e amigos. É uma lembrança muito prazerosa que carrego da minha infância. Os gibis da Turma da Mônica também foram muito presentes.

6 Likes

Relembrar a infância sempre é muito bom. Fui uma criança muito feliz e amada por minha família. Lembro muito bem o quanto eu era curiosa e gostava de experimentar coisas novas. Mas tinha um carinho especial por jogos, de todos os tipos: esportes, tabuleiros, baralho e os meus favoritos eram os digitais, na época meu irmão ganhou um Nintendo e logo depois ele comprou um computador, e eu estava sempre na cola dele querendo jogar. Chegava da escola, ajudava em casa, saia para praticar algum esporte e voltava para a casa correndo para jogar os meus jogos favoritos.
Na época tinha locadoras de cartuchos, toda a semana eu pedia para a minha mão alugar um jogo diferente.
Minha formação inicial é pedagogia mas mesmo assim ainda estou envolvida com os jogos. Sou especialista em gamificação na educação e criei uma página no instagram, para ajudar outros professores a trabalharem com a Gamificação em sala de aula.
Atualmente eu trabalho para a revista A Recreativa, gamificando uma trilha de Aprendizagem Criativa para a “Educação Básica”.
Agora além de jogar, eu crio roteiros e dou vida a personagens para estimular o pensamento criativo em crianças e adolescentes. Amo o que eu faço!

5 Likes

Olá, a lembrança que me veio a mente são os álbuns de figurinhas que colecionávamos na infância, momentos deliciosos, onde aprendíamos brincando e compartilhávamos valores como respeito e cooperação.

8 Likes

Olá pessoal!
Como é bom relembrar a infância principalmente quem teve o privilégio de morar em uma fazenda. Lembro-me de brincar fazendo casinha em árvores, brinquedos com latas de leite, 5 marias e também de escolinha. Brincávamos de pular corda e pescávamos na lagoa que ficava pertinho de casa…

4 Likes

Olá! Lembro até hoje de uma boneca que ganhei e que se movimentava por impulso do ar. Havia um dispositivo que eu pressionava e fazia com que a boneca andasse. Na época (50 anos atrás) era inovador e já me atraia muito. Eu amava ler história em quadrinhos.

4 Likes

Sempre fui uma criança criativa , em busca do novo e muito curiosa.
Minhas maiores habilidades estavam na comunicação, e áreas que eram necessário usar o imaginário. Então sempre criava histórias , cenários com legos e brinquedos de montar . Até mesmo com personagens como bonecas ( e eu cortava roupas , os cabelos ) .

4 Likes

Olá, não tive um objeto específico, mas gostava de brincar com os jogos de tabuleiros que uma amiga minha tinha, o meu preferido era o jogo de detetive. Também gostava de iôiô, jogo eletrônico, me lembro da época das lan houses… Queria muito ter patíns, mas nunca tive ou aprendi a patinar rs.
Uploading: image.png…


5 Likes