LCL

[Semana 1 Reflexão] Escolha um P!


#101

Depois de muito pensar aqui ia escolher Paixão. Contudo, a paixão só aparece quando há o Play. Este encanta e apaixona, e é com essa paixão que contagia que aparecem os parceiros e os projetos… Então, definitivamente o Pensar brincando


#102

Todos são importantes, mas acredito que a paixão mova os demais P´s.


#103

Ah, que escolha difícil… sem dúvida, um P puxa o outro, e é o conjunto que faz todos se movimentarem. Mas eu acho que o combustível mais forte seria a Paixão. É ela que nos provoca, nos instiga, faz nossas engrenagens girarem!


#104

Pares!
Sempre aprendemos com o outro…por isso…veio em mente a palavra pares e a ideia de troca de aprendizagem!


#105

Na minha opinião, paixão. Ninguém se envolve em projetos se não houver uma motivação pessoal… e sem essa motivação não há troca (pares) nem pensar brincando… Paixão é fundamental.


#106

Todos são importantes, mas hoje vou optar pelos Pares .
Acredito que tarefas feitas com um colega ou por meio da ideias de outros podem influenciar no resultado.
Exemplo: No site do Scratch há vários trabalhos compartilhados que podem ser remixados e que servem de inspiração.


#107

Paixão pra mim é o que faz as coisas andarem. Um projeto tem altos e baixos, a paixão alimenta a parceria e transforma o fazer numa grande brincadeira.


#108

Pensar Brincando. Acredito que em geral as crianças e jovens de todas as idades, assim como eu que já ultrapassei meio século de existência quer pensar brincando. Trabalhar num ambiente criativo é um sonho coletivo. Elaborar projetos de “coisas” e assuntos que aprendamos nos divertindo seria muito aprazível, está faltando isso em nossas aulas e atividades na escola e fora dela. Claro que também planejar projetos, com paixão na alma e aos pares faz muito bem e alegra a vida de toda pessoa. Por exemplo, adoro ir a museus em que aprendemos de forma divertida e criativa e se pudesse planejar aulas assim seria demais.


#109

Escolho PAIXÃO. Sempre me encantou ver o que ela pode conseguir. Uma pessoa motivada não mede esforços para conseguir o que deseja. A paixão é o impulso da vida!


#110

Pensar brincando.
Brincando, chega-se melhor a paixão, aos pares e, desta forma, o projeto flui melhor.


#111

Acredito que os 4 Ps combinam e se completam.
Tenho interesse pelos 4.
A Paixão talvez seja o ponto de partida para usar a criatividade e produzir algo com motivação e “brilho nos olhos”. Depois da paixão, brincar, explorar, modificar! E assim, já teremos um Projeto que será ainda mais divertido e criativo com ideias dos Pares.


#112

Acredito que a interação entre os 4 Ps é riquíssima, sem deixar nenhum de fora.


#113

Para mim o mais interessante e mais "revolucionário’ é o play - pensar brincando. Fazer as coisas de forma leve, divertida, interessante e aprender enquanto constrói algo que é desafiador.


#114

Muito bem colocado Monica. Também acho que podemos atingir o máximo quando colocamos os 4 Ps a serviço de causas relevantes! No que diz respeito a aprendizagem e criatividade, os 4 Ps são essenciais. Difícil escolher entre um deles.


#115

Nossa, difícil escolher entre um dos Ps. Lendo as respostas, concordo com muitas argumentações postadas, mas acho que eu escolheria Projetos, que devem ser feitos em Parceria, que despertam Paixão nos envolvidos e estimulam um pensar fora dos padrões, Pensar brincando. :slight_smile:


#116

Como é difícil escolher um só P… Mas eu escolho o Pensar Brincando!

Concordo que, sem “Paixão”, a “brincadeira” não é divertida. Por outro lado, se o trabalho não for divertido, a paixão certamente acaba.

Trabalho com profissionais da educação. E o que digo ao final de todas as minhas ações de formação em escolas é sempre: brinquem! Peguem esse objeto/plano de aula/atividade e brinquem, sem compromisso com gerar algo para a sala de aula, sem horário certo para acabar.

Acredito que a atividade despretensiosa, sem tensão ou compromisso é uma porta aberta para a criatividade e a imaginação, podendo até mesmo despertar uma nova paixão e ser o ponto de partida de novos projetos.


#117

Projetos, Paixão, Pares, Pensar brincando…
Ao trabalhar com educação, descobrimos a importância da motivação para o desenvolvimento e aprendizagem do ser humano, mas também que aprender de maneira significativa envolve fatores cognitivos, emocionais e motores. Da mesma forma, quando estudamos inteligência artificial assim como o funcionamento do cérebro humano, aprendemos sobre a indissociabilidade destes fatores. Dizer o que é mais importante é como afirmar o que veio primeiro? a galinha ou o ovo? Entendo que a junção desses quatro conceitos é que produz a criatividade que desejamos. Papert explica claramente este entendimento por meio da teoria do desenvolvimento de Piaget, acrescentando não ter percebido no trabalho do mesmo uma preocupação com as emoções, isentando-o de intencionalidade por ele ter vivido em outro tempo, certamente em nosso tempo os fatores emocionais influenciariam suas afirmações e muitas reflexões surgiram desde os primórdios do construtivismo. Entre muitas dessas reflexões desde que tive contato com os microcomputadores me atraem as teorias que rezam sobre universalidade e meus estudos tem sido voltado para a esta mesma intencionalidade em reformar a maneira de se promover educação. Com uma ciência voltada para solução de problemas contemporâneos e pessoas capazes de pensar de forma universal. Esta me parece a principal ideia ao se propor um permanente jardim de infância.


#118

Bem difícil escolher um P… acho que atualmente Pares me interessa mais, porque acho o mais difícil! Brinquei e apendi muito sozinha, então Pensar brincando sempre esteve presente comigo, Paixão também - conheço bem o poder dos dois. Como professora, projeto sempre veio junto. Pares, sei que tem muito poder, mas ainda não sei explorar todo o potencial desse P.


#119

Bom, acredito que o Pensar Brincando tenha sido o P mais marcante para mim, pois a cada aula em que isto ocorre tenho a sensação de um trabalho docente bem realizado. É muito gratificante ver que os alunos acabam aprendendo conceitos complexos para utilizarem além da porta da sala de aula, ou apenas para marcar um X em alguma alternativa. Ver eles criando novos conhecimentos a partir de conceitos fundamentais repassados e aplicando tais conhecimentos a problemas reais de suas vidas é bom demais.


#120

Assim, como alguns colegas, não consigo chegar a apenas um P, pois todos estão interligados…
Todas as justificativas dadas pelos colegas são bem coerentes e me convenceram kkkk… mas, mesmo assim, não consigo chegar a apenas um…
Os Projetos são necessários e, acredito, essenciais para um bom trabalho, mas sem a paixão que move, não haverá verdade em sua construção, assim como os Pares são essenciais para a excelência da atividade e Pensar brincando é o início, o meio e a concretização de tudo isso…
Se eu chegar a alguma conclusão… reformulo minha resposta kkkkk