LCL

[Reflexão 2] - Pensando sobre Projetos


#24

Gosto muito dos pilares da UNESCO também… Eles nos dizem muito sobre a educação e como devemos ensinar.


#25

A citação que me inspirou e impulsionou a buscar formas mais efetivas de concretizar meus sonhos profissionais e pessoais foi "Seja a mudança que você quer ver no mundo!" de Gandhi. Sempre gostei de refletir sobre formas de melhorar a Educação, mesmo antes de escolher a graduação. Fiz licenciatura em Ciências Biológicas, trabalhei com Educação Ambiental, fiz mestrado e doutorado em Educação, dei aulas na Educação Básica e Ensino Superior. Já quis desistir de tudo e mexer com coisas totalmente diferentes.

Mas a inquietação com essa área ficou cada vez mais intensa depois do nascimento do meu primeiro filho (hoje com 3 anos de idade) e a necessidade cada vez mais próxima de escolher uma escola. Ele sempre foi muito curioso, questionador, sedento por conhecimento. Minha filha mais nova (de 1 ano e 8 meses), apesar de ainda não falar, também é muito interessada e atenta a tudo que acontece ao seu redor. E sempre fiquei pensando em como a escola (pelo menos a maioria delas) iria "podar" essas características, buscando colocá-los em uma "forma" padronizada.

Ao conversar com meu irmão sobre esse incômodo, ele soltou essa citação do Gandhi e me impulsionou a buscar formas de contribuir com a melhora da Educação e minha vida também. Gastamos (pelo menos eu gasto rsrs) muito tempo reclamando sobre, por exemplo, o que acontece na sociedade e o que o governo faz de errado. Ou seja, o que o OUTRO está fazendo ou deixando de fazer para que o mundo esteja do jeito que está (tanto em seus aspectos positivos quanto negativos). E muitas vezes adotamos uma postura passiva e conformada, como se essas condições fossem imutáveis.

Porém, essa citação provoca uma mudança nessa postura, colocando-nos como seres ativos e transformadores, sejamos aprendizes, educadores, ou qualquer profissional. Temos que pensar que nossa parte é importante, que ela faz diferença, por menor que seja. Essa ideia me faz lembrar outra citação que também guia minha vida: "Sei que meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele, o oceano seria menor!" da Madre Teresa de Calcutá.

Motivada por essas citações, estou trabalhando em um projeto, que ainda está em construção, bem no início. Inclusive, minha atividade da semana está relacionada à sistematização desse projeto. O que, por si só, já é um grande desafio, pois tenho dificuldade em organizar as ideias e definir os planos de ação. Em linhas gerais, quero contribuir com mudanças curriculares e aliviar o peso sobre os ombros dos professores, que já estão tão sobrecarregados. Quero fazer levantamento de dados sobre a realidade dos alunos de cada escola e de suas comunidades, selecionando temas geradores (apoiada na abordagem temática de Paulo Freire), refletindo e elaborando juntamente com os professores projetos interdisciplinares que poderiam conectar a realidade dos alunos com as demandas curriculares nacionais obrigatórias. Paralelamente, quero desenvolver na escola atividades inovadoras, como por exemplo, programação de jogos, orientação de projetos de iniciação científica ou outros projetos de interesse dos alunos e que normalmente não há espaço e nem tempo no currículo formal. O próximo passo será escrever esse projeto para apresentar para a direção da escola que vai servir como piloto para depois estendermos para outras escolas.


#26

Citações da minha vida:
“Seja curiosa” - meu pai
“Procura na enciclopédia” - minha mãe
Meus inspiradores são meus pais que sempre contribuíram para que minhas questões fossem primeiro procuradas por mim e depois eu pedisse ajuda à eles. Essa investigação fez com que eu aprendesse a aprender e fosse melhor professora hoje.


#27

Eu sou movida por inspirações. Todo dia tem algo que me inspira. Frases, insetos, cores, músicas… Me acostumei a criar , quase sem querer, inspirações diárias que simplesmente despertam meu olhar e me fazem criar um mundo de possibilidades.
Acho que a mola que me impulsiona é uma frase que ficou gravada na minha memória de quando eu era estudante ( eu devia ter uns 15 anos ) . Meu querido professor de geografia escreveu no caderno de ocorrência “Desenvolvendo atividade sonhadora durante a aula”. Na época foi pejorativo. Lembro da minha mãe falando: você fica sonhando na aula? Sim, ficava! Adorava quando ele desenhava na lousa o mapa do Brasil e minha atividade preferida era fazer os mapas no papel vegetal e pintá-los. Sempre sonhando, desenhando…
Essa frase me fez entender o meu lugar no mundo, anos depois, claro. Sou criativa desde pequena. Descanso nas férias com caneta, lápis, canetinha e papel sulfite porque preciso desenhar as minhas idéias que surgem a todo momento. Preciso registrar as coisas que penso. E registro desenhando , criando, buscando informações.


#28

Adoro criar projetos, dar forma, vida, contorno, pensamento reflexivo e crítico. Trabalho em uma escola na zona leste de SP e em 2018 trabalhei com ensino híbrido sob a forma de oficinas em alfabetização científica, criei um blog - biologia professoravaninha.blogspot.com. Os alunos liam o material e discutíamos em rodas de conversa. A culminância do evento integrou a comunidade com a semana da saúde. Elaboramos material com design thinking, cartazes, a temática foi bem variada dst’s, métodos contraceptivos, ctsa, gravidez na adolescência e reprodução humana. Os alunos se engajaram nessa atividade que teve por fundamentação a leitura de mundo que antecede a aquisição da palavra escrita, termo utilizado por Paulo Freire. Essa é uma parte de minha tese de doutorado na PUCSP. Pesquiso sobre como os fundamentos freireanos articulam se com a alfabetização científica no currículo de ciências. Pesquisa participante com abordagem qualitativa. Realizando os 3 pilares fundamentais desta articulação.
1- Leitura de mundo :earth_africa: o fator histórico social, o entorno na comunidade. Os valores, crenças do aluno. Sua história de vida, interpretações, fenomenologia e existencialismo. Humanização de Paulo Freire
2- Educação popular criar uma educação de qualidade em uma escola pública sem recursos. Inserir o aluno de baixa renda da escola pública no meio digital, através do ensino híbrido. ( Sala de aula invertida).
3-Políticas públicas em educação popular.


#29

As primeiras aparições do termo Aluno x foram importantes para iniciar este processo de aprendizagem e entender como a nova geração está interagindo com o mundo atual imerso na tecnologia.


#30

Quando li a proposta deste fórum, lembrei de um “projeto” que venho querendo desenvolver sobre o que tenho aprendido como avó.
Normalmente se fala em como os netos aprendem com os avós, mas pouco se vê sobre como ser avó é vivenciar situações ricas de aprendizagem. A ideia de postar no Instagram uma foto por semana contando sobre as aprendizagens de ser avó, refletindo sobre minha educação, a educação dos filhos e agora das netas foi de um amigo muito querido, o Beto.
Hoje dei início a esse processo.

Abçs,
Faustina


#31

Pensar sobre Projetos é algo fascinante e provocante, acho que o mais difícil nesta hora é para um professor deixar aquilo que ele se impõe como conteúdos obrigatórios, para “explorar o cotidiano”, ou ainda trabalhar com as paixões de seus alunos. Precisamos mais nos voltar a educação integral do aluno como u,m todo e não como um expectador de conteúdos pre-programados que lhe impomos. Trabalhar com projetos é algo fascinante, que como pregava Paulo Freire educa para a autonomia, muito além da educação bancária.


#32

Achei inspirador este trecho do capítulo 2 do livro Lifelong Kindergarten: Cultivating Creativity through Projects, Passion, Peers, and Play: “As pessoas que se arriscam. Que fazem. Que criam coisas. Elas são os alunos X, os pensadores criativos. Elas foram a força motriz da mudança econômica, tecnológica e cultural na história. Hoje, todos precisam arriscar, fazer e criar coisas; não necessariamente para mudar o rumo da história, mas para mudar o rumo de suas próprias vidas”.

É exatamente isso que busco — usar a criatividade para mudar minha própria vida e fazer a diferença na vida de outras pessoas, dos meus alunos!