LCL

|Atividade 5| Reserve algum tempo para brincar!


#1

Nesta semana nós encorajamos você a reservar algum tempo para brincar com alguma coisa:

  • Escolha um material ou tecnologia para experimentar divertidamente
  • Descreva e compartilhe uma foto ou vídeo daquilo com o que você brincou
  • Reflita em seu processo de “pensar brincando” (tinkering)

Aqui estão algumas perguntas para guiar suas reflexões:

Com o que você estava pensando brincando? Você tentou algo novo ou diferente?
O que você notou? O que você pode querer tentar da próxima vez?


#2

Bom, eu participei de uma oficina chamada: Ligue o fusca com o auxílio das sushi cards e luzes de Arduino, com a Cristiane Samária, María del Carmen Sforza e Gustavo Pimentel… Eu nunca tinha visto o arduino ou sushi cards… Aprendemos a ligar as luzes, mas fomos desafiados a fazer a buzina tocar… e aí foi um pensa, tenta, erra, repensa, até conseguir, eu me senti criança novamente e foi muito show… bem marcante…

Vídeo: https://1drv.ms/v/s!Ap4AgeThXMkopxG2jkey_YEl3CJe


#3

Eu também participei desta oficina, só que já conhecia o arduíno, e amei fazer o meu fusca. primeiro vou colocar a foto dos espectroscópios que fiz, para ver qual deles tinha a melhor resolução. todos da foto são ou copo de suco de isopor, plástico, ou caixas de diversos tamanhos ( tudo o que iria para o lixo, se transformou em um “brinquedo” para estudar espectroscopia e decomposição da luz na astronomia, com o objetivo de mostrar a química das estrelas, cores dos planetas.


esta outra imagem é de uma parte da estrutura molecular da silica, onde utilizamos argila para construção do modelo, uma brincadeira que deu certo.

e agora o meu fusca

estas atividades foram feitas há algum tempo, não é de hoje.
as idéias me surgem muitas vezes pela conversa com algúem, ao ver um objeto, pensar em algo. como participei de dois eventos seguidos, semana passada o SBGames e esta semana o FICIENCIAS (que foi de terça até hoje, e com muitas atividades, estou cansadakkkkkk afinal teve dias que foram 12 horas praticamente. ai a mente quer só um descanso. assim vou pensar um pouco e depois conto.


#4

Olá Pessoal,

Eu escolhi experimentar o scratch 3.o com micro:bit e estou compartilhando um video onde consegui com o botão A mover e fazer a saudação com áudio (YA!)
Eu estava pensando brincando com o cenário de rua que me leva a lembrar das aulas sobre segurança no trânsito. Eu tentei algo novo e diferente confirmando a comunicação de bluetooth e notei que isso me ajuda a criar um controle remoto e colocar mais ações no meu projeto.

Scratch com Micro:bit


#5

Boa tarde

Esta semana participei de um curso de robótica a partir de cinco kits que recebemos em nossa escola do estado RS.
Montamos o robô e programamos o carro para andar, piscar leds e usamos o sensor ultrassônico.
Nas minhas férias vou querer montar um robô com sucata, pois percebi que esses kits são muito caros e estragam muito facilmente. Quero ir testando possibilidades a partir de material reciclável.

Segue foto da equipe que participou e ministrou o curso.


Abraços, Geslaine


#6

Eu fui brincar com os meus “brinquedos” de Robótica, foi muito prazeroso, lembrei da alegria dos meus alunos quando mostrei que dava para acender um Led com uma bateria ou colocar um motor para funcionar com pilhas…
Adorei brincar e lembrar das atividades que desenvolvi com esses recursos.


#7

Adorei quando estive em Lisboa numa formação para professores com o tema: “Coding and Robotics”. Senti-me uma criança a brincar com todo o tipo de materiais. “Brincar” foi desafiante porque queria construir algo que se movesse sozinho e acabei por conseguir. Foi a primeira vez que vi um microbit


#8

Olá Pessoal,

         Construí, brincando, uma bolsa com o Arduino Lilypad. Achei este Arduino na internet e pesquisei sobre ele. Fiquei doida ao saber que poderia costurá-lo na roupa e fazê-lo interagir com outros componentes. Fiquei ansiosa, esperando os componentes chegarem, pelo correio. Hum...costurar...que delícia!!! Foi muito legal! Errei, acertei, errei de novo...e assim, cheguei a bolsa finalizada. Poderia acender os leds em uma protoboard, mas fazer uma bolsa, com os leds costurados nela, não tem preço.  Foi muito interessante pensar brincando...aprendi muito!!!! Só consegui parar de mexer, quando finalizei o projeto. Assim, podemos imaginar o que sente nosso aluno quando é desafiado e quando se encontra imerso em um projeto que desperte realmente o seu interesse. 


#9

Tenho um grupo pequeno de alunos que criam jogos de matemática com o Scratch, a partir da atividade 5, me motivei a fazer uma gincana desplugada com os meus alunos.
Criei um labirinto em que cada um deveria escrever os códigos para chegar ao final. Após, foi a vez deles criarem os seus próprios labirintos.
Foi um momento de muita alegria, descontração e aprendizagem. Adorei a experiência e com certeza os alunos também.


#10

Eu me diverti muito fazendo as fantasias de carnaval dos meus filhos. Meu filho mais velho (3 anos) gosta muito do desenho animado “Blaze and monster machines”. Então, fiz o capacete de EVA e o Blaze de papelão. Foi bastante desafiador, pois o modelo de capacete que achei usou um capacete de motociclista para iniciar o projeto e eu só tinha a imagem dos moldes no celular e tinha que medir a cabeça do meu filho dormindo, porque ele não fica quieto rsrsrs
Fiz alguns testes e ajustes e o resultado foi muito legal!