LCL

[Atividade 1] Objetos da infância


#102

Que legal Carol! Tua paixão pela escrita vem desde cedo, né? Vai ser bacana se tu conseguires emprestado e ler novamente.


#104

Lâmpadas encontradas em carros de controle remoto RC. Eu com idade de 6 anos geralmente desmontava brinquedos que tinham luzes e som para retirar as lâmpadas e motores. As lâmpadas acendiam quando ligadas a baterias de 1,5v, mas o interessante que quando ligadas em série elas acendiam com baixa luminosidade ou quando ligadas em paralelo elas desgastavam a bateria muito rápido. Queimava muitas lâmpadas nos experimentos com baterias de 9v ou quando comecei a ligar elas em motores e posterior conectar na roda de bicicleta. Infelizmente isso me forçava a desmontar mais brinquedos.
Isso tudo ajudou nos conceitos matemáticos como multiplicações e divisões, assim como em função 1º. Ajudou a gostar de matemática.


#105

Caramba, Elimu! Eu estava totalmente sem ideia sobre qual seria meu objeto de infância e quando li seu post, me identifiquei demais.

Eu também não tinha nada da Barbie, além da boneca, tinha que inventar tudo (casa, lugares de passeio, roupas), assim como você. E até hoje sou assim e, refletindo bem, tenho passado isso para os meus filhos inconscientemente. Só agora estou me dando conta disso! A gente valoriza muito a imaginação, a criatividade, o fazer você mesmo.

Algo que sempre valorizei foi presentear as pessoas com algo que fiz, pois acredito que quando damos algo que fizemos, o presente ou cartão leva algo único (parte dos nossos sentimentos pela pessoa), tornando-se mais significativo do que algo comprado.


#106

Que legal Ana Paula! Amei teu comentário. Acho que somos bem parecidas. Abração!


#107

Eu tinha uma caixa de sapatos cheia de roupas para uma boneca de papel que eu desenhei.
Não posso lembrar de onde eu tirei essa ideia de fazer uma boneca de papel. Essa boneca tinha nome e era um jovem bem sucedida. Tinha uma casa nesta caixa de papelão, com móveis de caixa de fósforo.
Eu pegava revistas de moda e recortava suas roupas dentro das roupas das modelos. Minha boneca de papel tinha roupas que imitavam tecido real. Lembro que brinquei muito tempo com ela e que tinha muito orgulho da minha criação. Não tenho nenhuma foto dessa época, porque foto eram muito raras para nós. Mas ela poderia ser mais ou menos como a imagem abaixo.


#108

O pião foi um dos meus brinquedos favoritos. Esse da fota é um que comprei para os meus filhos, quando eles ainda eram crianças (hoje eles têm 24 e 27 anos). Guardo-o como lembrança da infância deles e também da minha. A destreza necessária para rodá-lo era um grande desafio, pois exigia refinada habilidade manual para enrolar a “enfieira” (cordão que faz o pião girar), noção espacial para jogá-lo ao chão e acertar os piões dos outros meninos que brincavam comigo. O seu movimento giratório, projetado ao infinito em sua parte superior, me dá a ideia de uma espiral em movimento continuo, que nunca se acaba e é assim que eu concebo o processo criativo, sempre se renovando. Trabalhei em uma fundação aqui em em meu estado chamada Fundação Brasil Criativo, que tinha como propósito a disseminação do conhecimento sobre criatividade e o presidente dessa fundação lançou um livro para falar sobre criatividade e sobre as experiências dele na condução desse processo. O livro recebeu o nome de “Espiral Criativa”. Uso a espiral como uma metáfora, inclusive como espécie de “logo” para um programa que tenho para trabalhar a criatividade com educadores, chamado de “Escolas que Criam”, parafraseando o grande autor Peter Senge, em seu livro “Escolas que Aprendem”.


#109

Parece mesmo rsrs

Aproveitando essa conexão, estava pensando se podíamos desenvolver algum projeto juntas para a atividade 4 (trabalho com os pares). O que você acha?


#110

Olá, pessoal
Ah, adorei a atividade e mais ainda me identificar com muitos brinquedos que vi por aqui. Meu brinquedo favorito foi a Barbie, certeza…tinha duas, muitas roupinhas e acessórios e claro muitos móveis improvisados. O Falcon do meu primo era um sonho de consumo cada vez que eu ia na casa dele. Decorei muita casa, fiz muitos desfiles com looks diferentes.Lembro que foi o último brinquedo que lembro que brinquei. O Pequeno Engenheiro amo. Confesso que comprei recentemente uma caixa para mim. Me inspirou tanto que criei uma aula com o uso das peças. Mas recentemente minha sobrinha apareceu com esse brinquedo.A boneca é de madeira e as roupas de papelão e são encaixadas na boneca, como as bonecas de papelão de antigamente. Gostei tanto que não parei de brincar. A foto é do registro da minha brincadeira.


#111

Oi
Meus objetos favoritos da infância foram:
1- Livro caranguejo :crab: bola
2-Lápis de cor e livros de colorir
3- Tabuleiro de xadrez, não sabia jogar e ficava observando as peças e imaginando mundos que poderiam ser criados.


#112

Sempre tive muitos brinquedos na minha infância, mas quando paro para refletir num que tenha me marcado mais não chego a nada de muito especial. Lembro-me de ter bonecas tipo Barbie, onde desenhava e costuras suas próprias roupas, sucatas que transformava em outras coisas, lembro-me muito mais das criações, mas não de um brinquedo específico.


#113

Lembro dos carrinhos de rolemã , dos pipas e capuchetas, do gênio e do ferrorama , mas este só tinha os amigos mais empoderados financeiramente. Lembro de ouvir rádio no caixão de Europa como era chamado os rádios de ondas curtas com a vitrola. Diversão em casa tentando ligar a uma rádio que fala e outra língua. Um dia veio o interesse de cria a rádio e logo revistinhas de montar circuitos chegou até mim. Uma delas foi para fazer uma rádio. Um transmissor FM. Montei mas logo tirei do ar. Fazer rádio pirata era perigoso. Mas cada momento que ligava parecia que estava descobrindo uma experiencia nova na adolescência. Esta foto me faz pensar o quanto fui e como sou


#114

Olá!
img_A_727143_a3f84a7a446327d5dd5f0cd7f30bc9b5|500x500
Tive acesso a muitos brinquedos, mas com certeza o que mais gostava era Tamagotchi “bichinho virtual”. Meus primos também tinham e ficávamos vendo o bichinho que nasceu, o horário de dormir e quais comidinhas dar.
Era engraçado porque nossos pais ficavam brigando, não podia levar para escola e levava-mos escondidos.
E o melhor é que quando ele morria, resetavamos e nascia outro.


#115

Impossível lembrar de um objeto que marcou minha infância sem pensar nos brinquedos! Gostava muito de brincar de Barbie, sozinha, e inventava histórias super elaboradas para minhas bonecas. Algumas histórias duravam semanas!

No entanto, tem um brinquedo que me traz recordações especiais: o jogo “Quebra Gelo”. A cada rodada, cada jogador tinha que “quebrar” uma pedra de gelo com um martelinho, sem deixar o urso cair. Gostava muito desse jogo porque era uma forma de reunir minha família, pais e irmãos. Todos se uniam para elaborar uma estratégia que mantivesse o urso no lugar. Portanto, esse objeto de infância me trouxe duas coisas importantes: afeto e capacidade de trabalhar em grupo! antigo-brinquedo-quebra-gelo-da-grow-anos-80-completo-D_NQ_NP_744860-MLB26342632957_112017-F|666x500


#116

Quando criança, gostava de brincar com pilhas e lâmpadas, fazendo que as mesmas acendessem. Gostava de desmontar rádios com defeito e simular que eles estivessem funcionando. Experimentos sempre foi uma coisa que gostei de fazer. Participava de feiras de ciências para ver o meu experimento e os dos colegas.


#117

O objeto de infância que recordo como um dos meus preferidos foi as bonecas Fofoletes, criava cidades com cartas e alguns materiais recicláveis e passava masi tempo montando do que propriamente brincando com as bonecas. Amava!!!fofoletes