LCL

[Atividade 1] Objetos da infância


#62

Uau! Que legal!!!


#63

Fiquei surpresa com essa atividade e tentando me recordar dos brinquedos que tive. Não me lembrei de um objeto específico, mas me recordo que brincava muito de dar aulas para as minhas bonecas. Nem quadro eu tinha, mas simulava que escrevi na parede ou no ar para interpretar o papel de professora.

Acabei me dedicando à docência profissionalmente e embora eu não tenha feito um curso de licenciatura, sempre quis atuar na docência. Terminei a faculdade de Computação e decidi fazer mestrado porque queria atuar como docente no Ensino Superior. Isso foi há 17 anos atrás e hoje não me vejo fazendo outra atividade que não esteja relacionada à educação.

Confesso que eu fiquei curiosa com a proposta da atividade, pensando no que essa proposta pode estar relacionada à aprendizagem criativa. No entanto, acho que o objetivo é fazer a gente ver o quanto as crianças são criativas e o quanto vamos perdendo essa capacidade ao “crescer”. O que vc acham?


#64

Oi Selma, eu também adorava essa brincadeira! :smile:


#65

@Kamila_Alves, eu também adorava brincar de dar aulas… Tive um quadro desses, mas antes disso, fingia um quadro na imaginação! :smiley:


#66

Olá,

Tive acesso a muitos brinquedos, mas com certeza os que mais chamavam a minha atenção eram os videogames. Meu primo tinha um Atari 2600 e eu já tinha visto alguns jogos mais complexos em computadores a arcades (fliperamas).

Eu queria muito ganhar um Mega Drive, console de 16-bit que tinha acabado de ser lançado na época. Mas o meu primeiro console foi um clone do Nintendo 8-bit produzido pela Dismac.

Eu adorava esse console e joguei muitos jogos de franquias que existem até hoje como Metal Gear e Metroid. Contudo meu jogo favorito era Super Mario.

Escolhi o curso de Ciência da Computação para aprender a desenvolver jogos e foi justamente buscando ferramentas lúdicas que acabei descobrindo o Scratch.

O meu console original eu acabei passando para um primo, que hoje trabalha na empresa King que produz o jogo Candy Crush, mas comprei recentemente no Mercado Livre um console igual ao meu na caixa para resgatar essa nostalgia.


#67

Quando eu era criança eu costumava brincar com algumas barbies e bonecas, brincando de faz de conta. Eu adorava brincar de ser professora, ensinando meus alunos no quadro negros. Eu tive um pogo ball, que eu realmente amei me desafiar subindo e descendo escadas.


#68

Bem, tive uma infância maravilhosa apesar da pouca grana e de não ter o convívio diário com o meu pai. Minha mãe e avó deram o seu melhor para nos educar. Os brinquedos eram pouquíssimos mas a imaginação corria a solta. Adorava quando minha avó me pedia para levar uma vasilha com feijão cozido aos vizinhos médicos. Ficava encantada ao ver tanto brinquedo e muitas vezes até perdia a hora e apanhava de vara quando chegava em casa. O piso de casa era taco de madeira e qdo ele foi trocado pela cerâmica, ficou uma pequena montanha no quintal. Dela, retirava peças inteiras e pedaços para montar brinquedos entre eles, moveis para a casinha das bonecas. Utilizava também tampinhas de garrafas de vidro, caixinhas de fósforos e outras miudezas que encontrava além dos retalhos que sobravam da costura da minha mãe. Passava horas brincando e na grande maioria das vezes, sozinha já que irmãs estudavam no turno contrário ao meu. Adorava brincar de bete, andar de skate e andar de bicicleta tb


#69

Nossa! Pega varetas!!! Como brinquei!!! Tenho ótimas lembranças!!!


#70

tive uma também. só que a minha era laranja


#71

Eu tinha uma Susi e sua mobília adorava brincar com ela e imaginar histórias. Tinha também um pianinho ( nessa época eu devia ter uns 5 anos mais ou menos) depois tive brinquedos simples tipo bibloque, pega varetas.
lembro que brinquedo só se ganhava uma vez por ano no natal e olha lá se o pai tivesse dinheiro. Então usávamos muito a imaginação.
quando era maior, eu fazia poção mágica com flores e folhas e colocava nos vidros de perfume vazio ( acho que aí estava a raiz da química na minha vida)
olha este outro também com que brincava


#72

Nossa! Quantas lembranças legais!!! Gostava muito de pegar as bonecas, colocar na frente do quadro e brincar de professora. Adorava os gizes coloridos, passava tarefas, corrigia cadernos… AMAVA!
Mas, sem dúvidas, minha brincadeira favorita era pular elástico!!! Mesmo se meus amigos não pudessem, eu usava duas cadeiras e pulava sozinha… hahaha. Em casa, no playground, o tempo todo!


#73

casadabarbieantiga
Eu tinha essa casa, e o que eu mais gostava era de inventar formar diferentes para montá-la, além de criar móveis e roupinhas para minhas bonecas.


#74

também tinha essas bonecas, minha madrinha me trazia todos os anos.


#75

image

Minha infância foi um grande dilema, pois sempre fui curioso e hiperativo e nada que piscasse ou fizesse barulho durava mais do que 2 dias fechado ou funcionando na minha mão, mesmo sobre ameaças de surra e surras de verdade rsrs, simplesmente era mais forte do que eu, não conseguia ficar sem descobrir o provável motivo daquela interação, fosse brinquedo ou até os eletrodomésticos da casa, então minha infância foi basicamente uma fase de desmonte de coisas. Brincava muito com materiais de madeira e confeccionava o que minha imaginação pedia, unica hora em que parava era pra desenhar, unica coisa que me deixava por mais de uma hora quieto no lugar.
Vivia tomando bronca e dando susto nos meus pais por me meter em situação perigosa, tive muitas cicatrizes e ossos quebrados ( não sei como cheguei aos 10 anos ) rsrsrs.
Tive bastante contato com a natureza, nadava em rio, subia em arvores, colhia fruta na mata, e tome mais bronca… Sempre tive um universo bem dialético entre tecnologias e a natureza e acho que foi o que tornou minha infância especial, creio que isso tornou minha personalidade aventureira e apaixonada, difícil foi perceber enquanto eu crescia que isso não era algo desejável no “mundo”.


#76

Boa tarde pessoal,

Lembrei de um brinquedo educacional que eu era apaixonado na minha infância, o PENSE BEM, ele era uma espécie de mini computador, utilizado para resolver algumas questões problemas encontradas nos livros que o acompanhavam. Os livros tinham variados temas além de histórias e desafios para serem realizados.
Meu pai era engenheiro eletrônico, e por isso era ávido por novas tecnologias de todos os tipos. Eu como toda criança, ficava maravilhado como todas aquelas luzes e botões.
Quando brincava com o PENSE BEM me sentia um verdadeiro cientista, e as horas passavam voando. Se me deixassem queria “fechar” todos os livros no mesmo dia.

Saudades dessa época! Quem aí também teve ou lembra do PENSE BEM?

Abraços a todos,


#77

Um dos objetos que mais marcou minha infância foi esse brinquedo chamado Pequeno Engenheiro, com peças para montar o que quiser, como um lego, mas sem encaixe. O que me lembro é que eu focava nas cores e simetria, o que me ajudou a desenvolver pensamento crítico desde cedo. Passava horas a fio brincando com isso!


#78

Duas coisas marcaram a minha infância: paixão por carros e Lego.
Sempre muito curioso e tentando descobrir como as coisas funcionam.
Montar, desmontar e adaptar é comigo mesmo rs.


#79

Muito legal rever tantos brinquedos incríveis! Além de vários citados aqui, eu adorava o aquaplay e vários jogos como WAR, SENHA e DETETIVE.


#80

Olá, pessoal!

Refletindo um pouco sobre o texto, me lembro de algumas brincadeiras e objetos da minha infância, por morar em sítio brincava muito ao ar livre. Uma brincadeira que eu e meus irmãos adorávamos era a amarelinha, desenhávamos direto na terra, com auxílio de galhos de arvores. E uma outra brincadeira era jogos de tabuleiro, fazíamos altas competições. Muito bom esse exercício de relembrar o que realmente marcou na minha infância.

Abraço a todos.

jogos_tabuleiro


#81

Fantástico Half! Me identifico muito com sua história! Principalmente com a parte do “nada que piscasse ou fizesse barulho durava mais do que 2 dias fechado ou funcionando na minha mão, mesmo sobre ameaças de surra e surras de verdade rsrs, simplesmente era mais forte do que eu,”!!! rsrsrs